Blog

Servicos 3 Lições que você pode aprender com o filme Extraordinário

O filme foi inspirado no livro Extraordinário, lançado em 2012.

Conta com um grande elenco como Julia Roberts, Owen Wilson, Jacob Tremblay e Sonia Braga.

O filme conta a história de Auggie, ou melhor, August Pullman (interpretado por Jacob Trambley), um garoto de apenas 10 anos que nasceu com uma doença rara, que deixou o seu rosto “deformado”. Ele precisou passar por muitas, 27 especificamente, cirurgias para que pudesse conseguir respirar melhor, comer e até ouvir com mais facilidade.

 Por não ter um rosto “normal”, ele sentia vergonha e até um certo medo de aparecer em público, e quando aparecia estava sempre com seu inseparável capacete de astronauta. Assim, ele acreditava que ninguém se assustaria com o seu rosto, além de ficar mais confiante e seguro.

 A trama conta a história do Auggie narrada por diferentes pontos de vista das pessoas que o cercam. O enfoque está voltado para sua experiência na escola a partir da 5ª série, com muitas aventuras, amizades, dramas e aprendizados. Já que antes disso ele estudava em casa na companhia de sua mãe Isabel, interpretada por ninguém mais, ninguém menos que  Julia Roberts.

 Eu poderia ficar aqui horas e horas falando sobre o filme, mas correria o risco de dar spoilers, e não é isso que quero, caso você ainda não tenha assistido, rs. Então, agora vou falar algumas das muitas lições que podemos tirar do filme e livro, tá bom?



1-  BULLYNG NÃO É BRINCADEIRA ! 

 O pequeno Auggie sempre foi alvo de xingamentos, brincadeiras cruéis e até agressões físicas, tudo isso só por ser diferente. “Enfrentar um mundo que não sabe lidar com as diferenças não é uma tarefa fácil”. Graças ao apoio da família, de amigos que se preocupavam e dos professores e do diretor, Auggie conseguiu superar os desafios, as zombarias e conquistou também o seu espaço dentro da escola.

“Faça um favor para todos e morra” . “Garoto rato. Estranho. Freddy Krueger. E.T. Cara de lagarto. Mutante. Conheço os apelidos que me dão. Já tive em parquinhos suficientes para saber que as crianças podem ser cruéis.” Extraordinário – pág 84

 Se você já "brincou" de chamar os colegas por apelidos maldosos, rejeitou  a amizade ou desdenhou de alguém, repense nas suas atitudes e aprenda com elas. E ensine aos pequenos que te rodeiam (irmãos, primos, etc) a não fazerem bullying. Além de ser feio, o Bullying dói, dói porque palavras também machucam e podem causar sérias doenças psicológicas como a depressão. O Bullying é considerado uma agressão e não é legal sentir dor, não é mesmo? E se fosse com você? Lembre-se: “Se você tiver que escolher entre ser correto e ser gentil, seja gentil.”

 Quando crescemos o bullying muda um pouco. Mas ele continua lá, no ambiente da faculdade, no trabalho e na roda de colegas. Infelizmente sempre haverá pessoas que serão maldosas umas com as outras só por causa das diferenças. Não deixe que isso aconteça, seja firme e mostre para todos que cada pessoa é extraordinária ao seu modo.

 

2- SONHE E CONQUISTE ! 

"As conquistas são méritos, algumas individuais, outras coletivas, mas o significado é o mesmo. Conquistar, ou seja, alcançar, perseverar e lutar."

A Isabel, mãe do Auggie, nos transmite um belo exemplo de conquista. Além de ser esposa, professora e mãe de alguém que precisa, querendo ou não, de cuidados e atenção especiais ela não deixou de esquecer dos seus sonhos pessoais. Sim, porque as conquistas estão atreladas aos nossos sonhos. E, para Isabel, terminar a tese do mestrado, após anos cuidando exclusivamente do filho, é uma grande conquista que ela queria alcançar.



3- A FAMÍLIA É IMPORTANTE <3

Amor e respeito foram explorados de forma pontual durante todo o filme. As cenas revelavam muito carinho e compaixão entre os personagens da família e amigos.

 Durante todo o enredo, Auggie conta com a presença e o apoio de seus pais que, ainda que com uma bagagem de sofrimento suficiente para saber que o mundo não será nada agradável com seu filho, se mantêm otimistas, mostrando que é possível (e necessário) enfrentar toda e qualquer barreira juntos. A história também mostra o lado da adolescente Via, a irmã mais velha de Auggie, que vive o dilema de lidar com a carência que sente por ter sido sempre um pouco esquecida por causa das necessidades do irmão, e, por outro lado, todo o imenso amor que sente por ele.

“Não precisamos dos olhos para amar certo? Apenas sentimos dentro de nós. É assim no céu. É só amor. E ninguém se esquece de quem ama.” Extraordinário – pág 233

 É interessante ressaltar que os laços familiares, tanto no filme quanto no livro, são muito fortes, demonstrando o amor incondicional dos pais e também da irmã de Auggie. Um amor capaz de motivar, encorajar e transformar. De fato, é uma reflexão magnífica: Estamos nós comprometidos com a nossa família, valorizando, cuidando e ajudando uns aos outros? O amor é para ser sentido e compartilhado.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Talvez até hoje você não tenha olhado para vida com um olhar como esse que o filme ensina, mas lembre-se “Às vezes é bom recomeçar.”

Como é extraordinário ninguém precisar esperar um momento específico para melhorar o mundo, a vida está diante de nós. Se perdemos muito tempo olhando para trás, não vemos aonde estamos indo!

Confira Também
 
 
Rua Guaicurus,979 - Rua Vespasiano, 41
Lapa - S.Paulo SP
55 11 3864 7959 / 11 3864-5455
 
Kreative - Criação de Sites
Criaçao de Sites