Blog

Servicos O otimismo influencia a perspectiva profissional dos adolescentes?

Segundo uma pesquisa conduzida pelos autores Morais, Cordeiro, Fernandes, Nascimento e Reis (2015), tudo indica que sim.

O otimismo, para os autores mencionados, está bastante relacionado ao investimento profissional dos adolescentes, de maneira que quanto mais otimista é o jovem, mais disposto ele está para investir em sua futura carreira profissional. O otimismo parece funcionar como uma força propulsora, que facilita o investimento do adolescente em estar em busca, em querer.

Mas, antes de qualquer coisa, como podemos definir o otimismo?

Alguns pesquisadores definem o otimismo como uma disposição da pessoa em avaliar as situações a que está exposta, de modo a ter expectativas positivas generalizadas sobre eventos futuros.

Traduzindo: isso significa que pessoas que são otimistas, são indivíduos que esperam que coisas boas aconteçam com eles. No entanto, ser otimista não se limita a ver as coisas de maneira positiva, mas também a interpretar os acontecimentos de determinados eventos.

Otimistas atribuem explicações permanentes, difundidas e internas para os eventos bons, e explicações temporárias, específicas e externas para eventos ruins. Ou seja, para o otimista, aquilo que é bom tende a durar mais tempo e é atribuído como fruto do esforço da própria pessoa, enquanto os eventos ruins são temporários, limitados a um certo contexto e externos.

Agora fica as indagações: como ser otimista? Como eu aprendo a ser otimista?

Para alguém ser otimista, não basta apenas uma orientação verbal do tipo: “Seja mais otimista, cara. Você consegue”. O otimismo (assim como o pessimismo), como qualquer outro conjunto de comportamentos, é algo aprendido, e as pessoas que circulam a vida da criança ou adolescente influenciam direta ou indiretamente esse aprendizado.

É comum crianças e adolescentes atribuírem os eventos ruins como consequência de suas próprias condutas, embora isso nem sempre seja verdade.

É papel dos pais, educadores, amigos ou qualquer outra pessoa que conviva com a criança ou adolescente, ajuda-lo a perceber os acontecimentos de forma justa, que nem tudo é “por causa dele”, e também a encontrar possíveis alternativas que levem a uma solução. É fundamental, então, favorecer o otimismo de modo acolhedor, entendendo como a criança ou adolescente está percebendo o mundo a sua volta.Pode não parecer, mas são em atitudes e gestos como esses, que fazem com que a pessoa possa crescer do modo saudável, autônoma, otimista e corajosa para enfrentar as adversidades da vida profissional. O modo como nos sentimos tem muita a ver como lidamos com os eventos externos, que por sua vez, nos afetam desde cedo.

A orientação profissional também tem o intuito de auxiliar as pessoas a estarem bem consigo mesmas, e não apenas de fornecer direcionamentos mais adequados. Até porque, para que possamos fazer escolhas seguras, principalmente uma escolha tão importante como a escolha de uma profissão, precisamos estarmos bem com nós mesmos e termos, de forma geral, sentimentos positivos diante de um mundo que exige muitos enfrentamentos.

Texto por: Felipe Miguel Barbi Pecci Silva - Psicólogo Clínico e Orientador Profissional

Confira Também
 
 
Rua Guaicurus,979 - Rua Vespasiano, 41
Lapa - S.Paulo SP
55 11 3864 7959 / 11 3864-5455
 
Kreative - Criação de Sites
Criaçao de Sites